Tenha o seguro que realmente necessita com Seguros Confident

 

A escolha de um seguro, qualquer que seja o seu tipo, implica pesar dois lados de uma mesma balança. Por um lado, as coberturas. Por outro, o preço.

O Que Precisa

Quando vamos as compras, se não sabemos o que precisamos ou queremos será muito provável que vamos comprar coisas que não precisamos ou que não são adequadas às nossas necessidades. Assim, o primeiro passo para escolher o melhor seguro consiste em perceber quais as coberturas que precisa. E este passo assume-se como mais relevante nos seguros que podem ser mais completos (seguro de danos próprios) pois as coberturas opcionais podem ser diversas.

Sabia que muitas coberturas que estão numa simulação padrão não são precisas? Mas é certo que quanto mais coberturas, maior será o prémio a pagar… pode estar a pagar por coberturas que não fazem qualquer sentido. O mesmo será dizer que pode estar a atirar dinheiro para a fogueira.

Não Foque Apenas No Preço

Em diversos casos as pessoas que tiveram más experiências porque se focaram apenas no preço a pagar. É certo que se queremos apenas um seguro de responsabilidade civil (e estamos conscientes dos riscos), então podemos focar-nos quase em exclusivo no preço. Em qualquer dos casos, devemos procurar uma companhia de seguros que nos dê um bom serviço e com quem seja fácil relacionar (daí sugerirmos que recorra a um mediador independente).

Pesquise a Credibilidade da Seguradora

Como sabemos nem todas as seguradoras são iguais. Umas são mais focadas no seguro de vida. Outras são mais generalistas. Outras focam-se em riscos muito específicos. Acontece que estas diferenças não têm consequências apenas no preço mas também nos níveis de serviço e na credibilidade. Existem diversos fóruns e informações que falam de queixas de clientes (se bem que os devemos ler com alguma cautela e ceticismo pois nas redes sociais critica-se e não se elogia).

Atenção ao Débito Direto

O débito direto ajuda-nos a garantir que não nos esquecemos de pagar o seguro. É bastante cómodo, mas com a comodidade vem a inércia. A nossa sugestão passa por negociar o seu seguro todos os anos, pelo que ter uma apólice a renovar automaticamente acaba por facilitar que não negoceie o preço. E com isso está a perder dinheiro, porque é na altura da renovação que se conseguem ótimos descontos.

Faça uma simulação

Uma forma simples de comparar preços de várias seguradoras é fazer uma simulação do seguro de saúde que pretende obter. Se para si é difícil fazer várias simulações nós podemos ajuda-o nesta comparação. Contacte-nos

 

Travessa do Miradouro 16A

2610-114 Alfragide

+351 214 711 206

http://www.segurosconfident.pt/

 

 

MFDM Group, Rede de transportes em Portugal e Europa

No Painel sobre Transportes da Comissão Europeia o Portugal lidera entre os 28 na rede de estradas.

A qualidade da rede de infra-estruturas de transportes melhorou mais em Portugal do que na média dos países da União Europeia, nos dois últimos anos, revela o Painel de Transportes da União Europeia com base em dados do Eurostat, da Agência Europeia do Ambiente e do Forum Económico Mundial, entre outras fontes.

Na avaliação da rede ferroviária, Portugal ocupa o 14.º lugar entre 26 estados-membros, mantendo a posição da primeira edição do Painel (relativa a 2012-2013). Nos aeroportos, subiu da 11.ª para a 7.ª posição entre 23 estados. Nas estradas, o País destronou mesmo Espanha e passou a liderar.

Mas nem sempre as melhorias nas infra-estruturas são suficientes para melhorar também os fluxos de mercadorias. É o que se verifica nos portos. Considerando a qualidade das infra-estruturas, Portugal subiu dois lugares no ranking, de 13.º para 11.º, estando claramente melhor que a média dos 23 estados-membros elegíveis para a análise. Todavia, olhando para o tempo médio para a a importação / exportação de mercadorias por mar, Portugal manteve o décimo lugar, com um tempo de 14 dias, pior do que a média comunitária de 11 dias.

Olhando para o nível de concretização da Rede Trans-europeia de Transportes, Portugal surge a liderar na rede rodoviária (100%, a par de Espanha,Eslovénia e Reino Unido). Na rede ferroviária convencional, ocupamos a quarta posição (com 95% de realização), atrás do Reino Unido e de França, empatados com Espanha e à frente da Alemanha…

Já no que toca às vias navegáveis interiores (entenda-se o Douro navegável) Portugal obtém o pior resultado entre os 19 estados considerados.

A título de curiosidade e não só, Espanha tem a melhor rede ferroviária da UE, a Holanda os melhores portos e aeroportos, e a Bélgica é o país mais adiantado no que respeita à implementação da rede de Alta Velocidade inscrita na RTE-T.

Em termos globais, ponderados todos os aspectos contemplados neste Painel sobre Transportes da UE, a Holanda é o país com melhores infra-estruturas de transportes, com 15 pontos, seguido da Suécia (10), Finlândia (9), Reino Unido (8) e Dinamarca (7). Portugal ocupa o 17.º lugar, com zero pontos. A Roménia é última, com -12 pontos.

O processo de importação ou exportação exige o cumprimento de inúmeras imposições burocráticas das quais salientamos – legalização de mercadorias, interstat, apoio informativo legal, entre outros.

A MFDM GROUP acompanha-o em todo o processo desde a procura de parceiros comerciais e fornecedores, processos de alfândegas, logística e o seguimento do processo completo, com uma ampla rede de contactos nos principais agentes da economia angolana, Instituições Públicas, Multinacionais, empresas locais, grupos de investimento, mercado informal, etc.

Contacte-nos, podemos ajudar.